por

Consultor de negócios: 5 formas de se mostrar como autoridade na área

Não é difícil imaginar porque empresários e gestores costumam acatar as sugestões de um consultor de negócios. Recorrer a esse tipo de profissional é um pedido de ajuda das empresas em busca de soluções efetivas para lidar com os desafios no mercado.

No entanto, girar o leme do negócio de acordo com as instruções de um terceiro que não faz parte da organização exige uma grande dose de confiança. Para conquistá-la, é preciso saber demonstrar autoridade na área.

Você sabe como fazer isso? Quer descobrir técnicas e estratégias para agregar ainda mais credibilidade ao seu trabalho? Então, acompanhe o nosso post e confira nossas dicas!

Consultor de Negócios

1.Tenha um currículo impecável

A imagem que o empresário terá de você se constrói muito antes do seu primeiro contato pessoal. Mesmo que ele conheça seu trabalho por meio de indicações, é muito provável que pesquise o seu currículo pela internet.

Por isso, é importante manter seu portfólio virtual impecável. Invista em formação continuada, na participação em eventos relevantes da área, continue se especializando, mostre que não se acomodou e busca conhecimento.

Recolha depoimentos de seus clientes falando sobre a contribuição do seu serviço ao sucesso das companhias onde eles atuam, de preferência mostrando dados estatísticos. Esse tipo de testemunho pode ajudá-lo a vencer a resistência a mudanças, muito comum nesses processos.

Um perfil atualizado em redes como LinkedIn e um blog pessoal também é muito importante. Seus possíveis clientes terão contato com as suas ideias e perceberão que você tem o conhecimento e experiência necessária para ajudá-los.

2. Use suas redes sociais para o marketing pessoal

Ainda estamos falando do momento pré-contato, e a falha em construir uma boa imagem nesta etapa pode inibir a iniciativa do cliente em procurá-lo ou fazer com que ele busque outras opções.

Por isso, use suas redes sociais de forma inteligente. Além do LinkedIn, crie uma página separada do seu perfil pessoal, onde você divulgará conteúdo referente à sua área de atuação e marcará sua presença em eventos importantes.

Você pode criar um blog com posts sobre o tema e um canal no YouTube com vídeos curtos e educativos sobre esses assuntos. Que tal entrevistar outros profissionais renomados na área ou fazer uma live com seus seguidores no Facebook para tirar dúvidas? As possibilidades são muitas!

Sempre transmita uma imagem profissional. Utilize bons equipamentos para que a qualidade do vídeo e o som sejam perfeitos, grave-os em um ambiente organizado, esteja sempre apresentável. Afinal, essas iniciativas precisam contribuir para o seu marketing pessoal.

Essas ações criam uma imagem positiva e conquistam seguidores. Mas lembre-se: agora você está sob os holofotes, então precisa “entregar o que promete”. Isso significa preparar um conteúdo de qualidade e dar sugestões que funcionam, que realmente resolvem os problemas das pessoas.

O preparo nos bastidores mostra seu know-how na área, ou seja, um conhecimento superior que o torna apto a lidar com situações desafiadoras para o cliente. Assim, aos poucos, você construirá uma reputação e fortalecerá o seu nome no mercado.

3. Demonstre domínio do processo de consultoria

Com todas essas ações, você já fez um excelente trabalho de pré-apresentação e o cliente solicitou um horário para consulta. E agora, o que fazer?

Um consultor não pode chegar à empresa e se sentir “perdido” em relação ao possível cliente e nem aos seus processos. Aliás, uma boa prática é fazer uma pesquisa prévia sobre a organização. Mas não chegue lá falando esses dados, guarde-os para usar no momento certo.

Depois de um contato breve para quebrar o gelo, mostre que você tem um processo estruturado para atuar. Responda às perguntas que o cliente fizer com clareza, para indicar quais são os princípios que utiliza em seu trabalho.

É importante descrever as etapas do processo de consultoria, desde o diagnóstico até a análise de resultados. Mostre que, para conhecer e identificar o problema, analisar a situação, encontrar alternativas e acompanhar sua implantação é preciso utilizar um método, e apresente detalhadamente qual é o seu.

4. Seja ético

Quando contrata um consultor de negócios, um empresário está colocando em suas mãos não só o seu patrimônio. Muitas vezes, aquela organização é a construção e realização de toda uma vida, e existem muitos fatores além do aspecto econômico em jogo.

Por isso, o empresário espera que o consultor seja uma pessoa extremamente honesta e ética, tanto no que diz respeito à esfera pessoal quanto profissional. E se não é esse tipo de postura que o gestor espera de você, esse é um ótimo motivo para não se envolver com a organização.

Portanto, mantenha sempre uma postura ética em sua consultoria. Ao mesmo tempo em que é necessário tratar de uma série de questões com sigilo e confidencialidade, reserve-se o direito de encerrar o relacionamento com empresas que exijam que você abra mão de seus princípios. Seu objetivo pode ser o de reter clientes, mas não a qualquer custo.

Essa qualidade pode até fechar as portas em algumas circunstâncias, mas ela fará com que você conquiste a reputação e autoridade desejada. Assim, seu nome será lembrado por organizações sérias que desejam crescer e conquistar espaço no mercado de forma transparente e virtuosa.

5. Cuide do seu personal branding

Hoje, muitas empresas têm noção da importância do branding para seus negócios. Porém, o que nem sempre se fala é que quando você é uma empresa ou uma marca, é preciso aplicar os mesmos princípios à sua imagem!

O personal branding é exatamente isso — administrar a sua marca pessoal. É a capacidade de gerir os sinais que emite no dia a dia, em seu relacionamento interpessoal, para obter a resposta emocional que você deseja receber das pessoas.

Portanto, ele é uma gestão de imagem focada em ganhar relevância no mercado. Isso envolve não só os cuidados com a aparência e vestimenta, tão comentados em inúmeros artigos e posts, mas um posicionamento pessoal.

A grande questão envolvida é: “que tipo de experiência eu promovo para as pessoas que interagem comigo”? Eles se sentem acolhidos ou rechaçados, confortáveis ou ansiosos, seguros ou desconfiados?

Autoridade

Como consultor, não é difícil responder como o cliente deveria se sentir na sua presença. O que ele deve ver? Uma pessoa acolhedora, que não o julgará por más decisões no passado. Um profissional confiável, que não falará de assuntos delicados de forma leviana, e muitas outras expectativas implícitas nesta relação.

Investir em sua marca pessoal é trabalhar de forma consciente em seus modelos de interação para compatibilizar a imagem que você deveria transmitir com as características que passa efetivamente, de forma autêntica.

Gostou do post? Já conhecia essas dicas para conquistar autoridade como um consultor de negócios? Quer saber mais? Então não perca tempo! Assine agora mesmo a nossa newsletter e receba conteúdos como este em primeira mão diretamente em seu e-mail!

Artigos Relacionados


Also published on Medium.